Balanço da Santa Casa de Descalvado é aprovado por unanimidade em Assembleia

Números mostram evolução da instituição com destaque para a redução substancial das dívidas e do déficit patrimonial

Gestão com transparência, valorização de seus recursos humanos (colaboradores e pacientes) e balanço aprovado por unanimidade. Esse foi o resultado da Assembleia Geral realizada pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Descalvado, no último dia 14 de abril, no salão social da Associação Comercial e Industrial de Descalvado (ACID), que além de analisar as demonstrações financeiras da instituição relativas ao ano de 2020, também apresentou seu relatório de atividades desenvolvidas no mesmo período.

A reunião – realizada com a adoção das medidas sanitárias pertinentes -, contou com a presença dos membros da Irmandade e Administração da Santa Casa, liderada pelo provedor Sidnei Aparecido Pizza, além do Conselho Fiscal da Mesa Administrativa. Toda a contabilidade da Santa Casa é realizada pela empresa descalvadense Controller e os dados apresentados foram auditados pela empresa de Auditoria Externa Azevedo.

Um dos pontos principais apresentados pela atual gestão é a significativa redução do déficit patrimonial líquido (dívidas) da Santa Casa, que de 2016 para 2020 sofreu uma queda de 65%, caindo de (menos) R$ 4.838.806,00 para (menos) R$1.647.574,00, fruto de um trabalho austero de pagamentos, negociações e recuperação de confiança junto a credores (vale ressaltar que essas dívidas foram contraídas em anos anteriores com fornecedores e também provenientes de ações trabalhistas).

A entidade vinha de um desempenho de superávit (quando as receitas são maiores que as despesas) atingido em 2018 (R$ 166.770,00) e 2019 (R$ 286.540,00) mas, em 2020 se viu obrigada a fazer o lançamento de valores decorrentes de sentenças desfavoráveis de ações judiciais impetradas em anos anteriores, o que resultou num déficit orçamentário de R$ 128.806,00. Ainda assim, é preciso destacar que muitos débitos existentes já estão parcelados e estão sendo pagos progressivamente.

DESPESAS FORAM MAIORES EM 2020, COMPARADAS AO ANO DE 2019

Os números apresentados apontaram um significativo aumento das despesas no comparativo de 2019 e 2020. Enquanto no primeiro ano as despesas foram de R$ 9.528.731,00, no ano seguinte saltou para R$ 10.989.428,00, um acréscimo de quase R$ 1,5 milhão a mais.

O aumento se deu em razão das adequações físicas, contratação de pessoal e custeio para os atendimentos à COVID-19. Como foi amplamente divulgado, houve a necessidade da adaptação de uma ala específica denominada “Gripário” para atendimento ambulatorial, isolamento de leitos na internação e isolamento de leitos na urgência com leitos equipados de respiradores. Houve necessidade de implantação de toda a estrutura como recepção, sala de medicações, consultórios e quartos para internações, além de medicamentos, equipamentos e demais estrutura.

A receita específica destinada para o atendimento Covid foi de R$ 1.460.417,94, que cobriram as despesas acima citadas. Houve ainda a doação das empresas no total R$ 76.961,20, utilizados para aquisição de um Respirador (novo), tendas de oxigenação, fio para intubação e notebook para ações de educação continuada.

Detalhadamente, os gastos foram inúmeros com o atendimento COVID. Somente com equipamentos foi um total de R$ 472.676,00 (com recursos SUS), excluindo-se desta conta a doação feita pelas empresas acima citadas.

Reformas, adequação dos quartos (troca de portas, pintura); alimentação (descartáveis, copos de água individuais, entre outros); material de limpeza e EP1s que tiveram aumento considerável de uso; manutenção dos equipamentos: respiradores, monitores, equipamentos do RX (que pelo aumento de uso tiveram mais desgaste) também entram nessa conta.

Gastos mensais com médicos (média de R$ 20.000,00); com recursos humanos (média R$ 45.000,00); fisioterapia (média mensal de R$ 6.500,00); medicamentos e material hospitalar (média mensal de R$ 25.000,00); gastos com oxigênio (R$ 8.000,00 média mensal), dentre outros, também fazem parte das despesas de 2020. Vale ressaltar que essas despesas em 2021, com o aumento de casos e gravidade dos pacientes, estão tendo um impacto de mais de 50% em alguns casos.

Somada ao aumento dos gastos, houve a redução das receitas advindas de atendimentos particulares e convênios. “Diante deste quadro do aumento das despesas, o que foi imprescindível para a Santa Casa foi a destinação de uma emenda impositiva estadual de R$ 100.000,00 para aquisição de medicamentos que auxiliou bastante no custeio do hospital. Também tivemos o apoio dos vereadores municipais que transformaram as emendas impositivas em custeio para auxiliar a Santa Casa no valor de R$ 270.000,00”, destacou o provedor Sidney Pizza.

Quanto aos repasses feitos pela Prefeitura Municipal, excetuando as emendas dos vereadores e o pagamento da diferença de 20% de insalubridade para profissionais que atendem Covid desde setembro/2020, totalizaram a quantia de R$ 5.098.938,76, que foram investidos em atendimentos do Pronto Socorro, médico de apoio ao PAM (6 horas), internação, RX, ambulatório, cirurgias eletivas, transporte de ambulância (interno e externo).

Especificadamente para atendimentos Covid, os repasses municipais foram de R$ 663.805,00.

PAGAMENTO DE DÍVIDAS: SANTA CASA NÃO TEM MAIS AÇÕES TRABALHISTAS

Em meio aos balancetes contábeis, há um outro dado que chama bastante a atenção: a Santa Casa de Descalvado, sob a gestão do provedor Sidnei Pizza, não contraiu mais dívidas trabalhistas. Todos os processos judiciais originados de anos anteriores ou foram quitados, estão parcelados, há os que estão em negociação ou ainda há aqueles que encontram-se aguardando os trâmites legais processuais. Hoje, cerca de 09 ex-funcionários detém parte do prédio da entidade como resultado de sentenças trabalhistas, mas, neste cenário, o Provedor promoveu acordo com 07 deles e está reavendo essas partes com pagamentos mensais estipulados em 36 meses (em 2020 foram pagas 12 parcelas).

“Além de regularizarmos e quitarmos essas dívidas originadas de ações trabalhistas, de chegarmos a acordos com ex-funcionários, hoje também estamos em dia com nossos colaboradores, seja com salários, férias, benefícios e tributos trabalhistas. É o mínimo a se fazer por aqueles que, junto de nós, colocam a Santa Casa e o Pronto Socorro para funcionar”, disse Sidnei.

MUITOS MOTIVOS PARA COMEMORAR

Redução das dívidas, estar em dia com os funcionários, não ser réu em ações trabalhistas, promover melhorias e investimentos buscando sempre o melhor atendimento da população (reconhecimento público e contínuo), já seriam bons motivos para comemorar. Mas, num ano bastante desafiador, com as dificuldades impostas pela pandemia, a atual gestão administrativa, com a ajuda de seus colaboradores, empresas, voluntários, poder público municipal, vereadores e deputados (estaduais e federais), conseguiu ir além.

Vale ressaltar que o acesso aos documentos apresentados na Assembleia Geral por toda população é possível através do site: www.santacasadedescalvado.com.br e também foram publicados na edição do dia 24 de abril de 2021, do jornal Folha de Descalvado.

 

Posted on: 5 de junho de 2021